Placar improvisado…

O cara tava visitando o casal de amigos quando uma chuva terrível começou a cair. Solícito, o casal convidou o amigo pra passar a noite ali. O cara ficou sem jeito:
– Mas onde eu vou dormir?
– Olha, nossa casa é pequena – disse o marido – mas nós não podemos deixar você sair nesse dilúvio. Você pode dormir com a gente, na nossa cama.
E foram dormir. De madrugada, a mulher se ofereceu toda para o sujeito:
– Vem cá, vem!
– Que é isso? – sussurrou o cara – Seu marido ta dormindo aí do seu lado!
– Ele dorme pesado, não acorda de jeito nenhum! Quer ver?
E arranca um cabelinho da bunda dele.
O cara, para tirar a prova, também arrancou um cabelinho da bunda do marido, que nem se mexeu.
Ele então mandou ver na mulher. Uma hora depois a mulher se chegou de novo, cheia de amor pra dar.
– Que é isso? Isso é brincar com a sorte!
– Não se preocupe, meu marido não acorda de jeito nenhum!
O cara então arrancou outro cabelinho da bunda do marido, que nem esboçou reação. E assim foi a noite inteira: arrancava um cabelinho da bunda do marido, o marido não se mexia, e ele, crau, na mulher.
Na oitava vez que isso ia acontecer, o marido se virou pro cara e falou:
– Aí, meu irmão, quer comer a minha mulher, pode comer, que eu não ligo. Mas pára de usar a minha bunda como placar!

Comenta aí